sábado, 18 de fevereiro de 2012

O mar virou lagoa!

Ou seria uma piscina?


Uma lagoa ou uma piscina?

Hoje depois de um ou dois anos, quem sabe um pouco mais, minha mãe entrou no mar para banhar-se, pelo medo dela, e de mãos comigo, mas claro que não pude fazer esta foto, como ainda não consegui que tirassem uma foto minha, pois eu só venho clicando os outros ou os lugares que eu vou, que estou, mas de mim, poucas são as pessoas que tiram fotos minhas, logo não apareço em nenhuma.



A praia hoje esteve fantástica, movimentada, gente caminhando, isto sempre tem e em qualquer tempo, jogando frescobol (tênis de praia), outros passeando de lancha, jet sky e caiaque, e mesmo de bote a motor, um que outro soltando pandorga, nunca vi graça nelas, mas lembro que meu irmão participou de um campeonato de pandorgas (pipas).
Havia os que estavam fazendo churrascos, isto se vê bastante neste veraneio, conta-se muitos, fora os traillers apropriados de comes e bebes, e o principal dele, o que reúne mais gente é o Palito.
Sempre vou para o mais longe possível, por preferência minha, e desta forma estou vivendo o meu veraneio, como nunca em outros anos, curtindo mesmo, que é o que interessa, e mesmo assim, mesmo onde eu estava, estava lotada, e devido ao calor, muita gente na água, não como nas proximidades da entrada da praia, lá no começo, pois lá lota de verdade, e de lá eu fujo.
Quero mais paz!
Como se a praia fosse só para mim, mas hoje fugiu a esta característica, pelo calor que faz.


Sento sempre na beira da água, eu e minha mãe, e em certos momentos fecho os olhos e escuto só o barulho das ondas enquanto a água vem naquele seu balanço a molhar nossos pés.
É um som que não tem igual.
Da mesma forma que amo estes pequenos momentos, detalhes, abomino aqueles que vão pra beira da praia colocar som alto, e tenho pena deles.
Por nada deste mundo trocaria o som das ondas do mar, por qualquer que seja a música.


Hoje aqui no Cassino, está um fogo, um pavor, sem exageros, só sentindo na pele para poder acreditar, e fico imaginando aqueles que estão nas cidades longe de praias ou piscinas de clubes e/ou casas... meu Deus!

O jogo do São José 2 X 1 Grêmio (placar final), como os demais jogos do Campeonato Gaúcho, tiveram que parar uma ou duas vezes no primeiro tempo, tempo que acompanhei, para hidratação dos atletas, isto em Porto Alegre, mas acredito que em muitos outros jogos do estado.
Falando em futebol no Rio Grande do Sul, marcar jogos com o horário das 16:20 em pleno verão, com dias assim, é desumano com quem vai correr, jogar, e também com a torcida.
O Rio Grande do Sul neste verão, derrete, talvez pela camada de ozônio que prejudica mais quem está sobre este estado.
Li ou ouvi isto uma vez.
Pra vocês verem que o clima que está sobre o meu estado está fora do comum, um inferno, sorte de quem está na praia... eu estou, mesmo que no momento no apartamento, e pedindo um outro banho frio, de chuveiro, para mais tarde, e muita água gelada para beber.

Vista do contorno da praia

Ainda em tempo enquanto completo este post, mudou a cara do tempo, e começou a chuva, chuva já anunciada, pena que à noite quando passam os blocos, passam abaixo de água.
Poderia ser diferente!

Abraços aos amigos, e boa tarde!


Um comentário:

Carla Fernanda disse...

Praia tudo de bom, mãe tudo que temos de mais precioso. Esteve bem acompanhado amigo.
Aqui em Aju chuva.

Beijos querido!!

Template

S empre é bom mudar a cara do blog de tempos em tempos, mas achei que os templates novos, aparentemente, do Blogger, fossem manter a aparên...