segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

BR 392

Como é difícil viajar nesta estrada que liga Pelotas a Rio Grande, a BR 392, e escrevo isto pelo grande volume de carros e caminhões que há nela, e os caminhões devido ao Superporto que fica em Rio Grande/RS, sul do Brasil, mas mesmo com este grande fluxo de motoristas, o motivo deste post é a má educação dos motoristas de caminhões e alguns motoqueiros.
Se não tem condições de andarem à velocidade dos carros, e eu entendo isto, pois carregam grande volume de mercadorias, arredem para o lado, facilitem a vida de quem vem atrás, não que a estrada seja uma pista de corrida, porque não é, tem limites, mas é impossível andar a 50 km, às vezes 60 km, 70 km, em grandes percursos, fico p da cara mesmo, e o caminhão que poderia arredar não dá nem as caras.
É brabo isto!
E devido a atitude de muitos caminhoneiros, formam-se grandes filas de automóveis um atrás do outro e tudo poderia ser resolvido se fossem bons motoristas, o que não são.

Outra coisa que vem me chamando a atenção, são os motoqueiros.
Eles gostam de servir de batedores, e ir a frente dos carros, e como a moto, salvo as potentes, não tem o mesmo pique que os carros, ficam ali incomodando, da mesma forma que os caminhões carregadíssimos de cargas, mas já peguei bons motociclistas e também péssimas motoqueiras.

Numa estrada sempre em obras, que não termina mais, e já vai para dois, três anos, andar atrás de gente assim, é dose!
Ficamos sempre preocupados, ficamos, ou seja, os motoristas, e a viagem que poderia ser tranquila passa a ser tensa devido a estes urubus da estrada que gostam de complicar, mas com a graça de Deus, apesar de tudo, chegamos ao nosso destino, e é o que importa.

Paz aos amigos!

Um comentário:

Denise disse...

Estradas no Brasil são cruéis... Já passamos por umas aqui que dá vontade de chorar. Nunca me esqueço no interior do Paraná, os caras tapando buraco pulando em cima do asfalto.. Bizarríssimo... o.O

Template

S empre é bom mudar a cara do blog de tempos em tempos, mas achei que os templates novos, aparentemente, do Blogger, fossem manter a aparên...