quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Interpretação zero

Que pouca criatividade!
Entro nos blogs, leio o que escrevem, e saio sem comentar, simplesmente por não conseguir entender o que escreveram.
Seja numa poesia, que não gosto, ninguém é obrigado a gostar, e eu nunca gostei, ou num texto.
Ou quando muito deixo um olá.
Não tenho idéia para criar, fazer posts, e muito menos para entender o que escrevem.

Olho para o texto acima e sinto que falta alguma coisa.
Estive ontem num determinado blog, li o que ela escreveu e não entendi, hoje voltei, li várias vezes... o que anda acontecendo comigo?
Deste jeito vou desistir!

8 comentários:

Millena Blogueira disse...

Isso acontece com todos ou já aconteceu com todo mundo.
Eu nunca sei o que comentar em alguns blogs.
Os que não são de minha preferência principalmente.
O pior é quando se comenta e o comentário gera uma dupla interpretação por parte do dono do blog.
Te Cuida!Boa Quinta pra ti!

Dhenova disse...

eheheh... a poesia existe para ser sentida, Mauro, interpretar, analisar e tantas outras coisas que algumas pessoas fazem com um poema geralmente não vale a pena.

beijo.

Karol ---de BH--- disse...

ter um assunto interessante é mesmo brincadeira de gente grande.

Um Pouco de Tudos disse...

Mauro, amigo querido!
Adoro sua visita e seus comentarios.
OBRIGADA!
Beijos e otima sexta pra todos nos!

Luciana disse...

Oi Mauro

Isso já aconteceu comigo mas procuro ver a imagem que eu adoro e assim não fico tão perdida.Bjs

Guilherme Palma disse...

As vezes eu também entro em alguns blogs e não sinto vontade de comentar. Mesmo entendendo o que esta sendo dito não se tem nada para dizer em relação aquilo, é normal.

Janeisa Tomás disse...

Oi mauro, às vezes é difícil mesmo encontrar o que dizer em determinados posts de muitos blogs, por isso a importância de seguirmos apenas os que nos identificamos.
Bjs

REGINA GOULART SANTOS disse...

Mauro, meu amigo,
Louvável sua originalidade e espontaneidade.
Ninguém é obrigado a gostar dessa ou daquela forma de se expressar idéias.
O poeta tem uma forma diferente de escrever que deve ser sentida, mas isso não quer dizer que não consigamos escrever de outras formas, tão sutis e sublimes quanto a poesia, a prosa poética, ou simplesmente um texto claro, conciso, inciso, mas que seja capaz de passar uma bela mensagem.
O importante é transmitir o que você deseja, do seu jeito, e quem gostar da gente, haverá de ser do jeito que somos e não como gostariam que fôssemos.
Cada ser é individual, e o que o torna atraente, é justamente seu modo único de ser.

Beijos

Regina Goulart

Template

S empre é bom mudar a cara do blog de tempos em tempos, mas achei que os templates novos, aparentemente, do Blogger, fossem manter a aparên...