sábado, 30 de janeiro de 2010

Tragédia e paz


R
ealmente eu não sei o que vem acontecendo no Brasil e no mundo.

É enchente, é terremoto, são as chuvas, as pessoas desesperadas que perderam suas casas, seus bens, e o que é pior, seus parentes.
Pessoas que morreram pela ação do tempo, pela força ou castigo da natureza.
O que fazer ou como lutar contra tudo isto?
Rezar?
Sinceramente a gente tem que agradecer pelo que temos hoje porque não sabemos o dia de amanhã.
De certa forma é desesperador.
Um dia se faz e pode-se passar a vida toda com aquilo que a gente construiu, mas se o castigo vier da terra ou da água, tudo que foi construído com trabalho, ou veio, perde-se em questão de horas, talvez até menos, mas o que mais assusta é perder quem se ama, como vemos vendo pela tv nos noticiários deste começo de ano.
Uma imagem que me marcou, que vi aqui num jornal do sul, foi a de uma menina com as mãos para o alto, uma haitiana, pois perdeu tudo.
O começo do ano vem sendo somente de tragédias.
Por quê?
Começou por Angra dos Reis, São Paulo, e a chuva não dá tréguas por lá, veio o Haiti com aquele terremoto violento, o Peru, com tudo que vem acontecendo naquele país, e agora atingiu o estado do Paraná, fora as chuvas isoladas em outras regiões.
O que está acontecendo com as Américas?
Sorte que existe o lado humanitário, e que as pessoas unem-se para o bem, através da tragédia, infelizmente apenas através da tragédia, para juntos salvarem e reconstruir.
E peço ao presidente do Brasil que olhe também para os desabrigados daqui do nosso país, e dê verbas para que o que foi destruído aqui, seja reconstruído de novo.
O Brasil é aqui!
E a ajuda é para todos!

Pergunta:
Como antecipar estas tragédias e evitar tudo isto?
Há equipamento para tal?

Eu na Praia

Acho que hoje foi o dia mais quente do verão, e nunca nos últimos tempos, vi um mar tão cheio de gente, das vezes que estive na praia.
Os Molhes da Barra estavam movimentados com navios cargueiros, um saiu total, mas não sei por qual razão teve que retornar.
Hoje fomos somente eu e minha mãe, e outra vez sentamos na beira da praia com parte do corpo dentro do mar.
Estava divino!
Muita gente caminhando, o que não venho fazendo, outros exercitando-se pela corrida, e a maioria pegando um sol parados ao lado de seus automóveis, que é o bonito de ver, o diferencial em relação a outras praias, eis uma das razões que amo a Praia do Cassino.
Esteve um belo dia de sol, lindíssimo, mar calmo a se perder de vista, mas com bandeira amarela o que indica cuidado com o mar.
E hoje, mesmo rápido, tomei o meu melhor banho de mar desta temporada, até agora.
Paro muito longe da entrada da praia, meu referencial é uma bandeira, da Itália, mas às vezes chego antes dela.
O Cassino está entupido de gente, e acho que neste final de semana vai ser assim.
Vem a Festa de Iemanjá e Nossa Senhora dos Navegantes pela frente.
E está também havendo a Feira do Livro!

Hoje entrei na praia pela praia, não por um atalho de sempre, e como tem barraca lá, do povo que vem para a festa de Iemanjá
.
Ontem à noite teve dois shows na porta da minha casa, o primeiro foi o melhor, quando o segundo começou a tocar, saí para caminhar, e como tinha gente, muito povo na noite, e à noite estava convidativa, como o dia de hoje, nem na ciclovia, nem arriscando-se pelo meio da rua, lado a lado com alguns carros, e além dos shows patrocinados pela Secretária da Cultura de Rio Grande (ou Cassino), havia também os blocos de carnaval que juntavam gente ao seu redor.
Este final de semana promete!

Tragédia em alguns lugares, e em outros, como aqui, uma vida tranquila.
Antes pudesse ser assim, tranquilo para todos em todas as partes do mundo.
É pedir muito?

Leiam o post:
http://koisasecoisas.blogspot.com/2010/01/aprendendo.html

E comentem aqui!

5 comentários:

Gremista Fanático disse...

Pois é amigo tricolor, o mundo é uma catastrofe só e o pior de tudo é que o proprio homem contribui muito pra isso. Há como eu queria tambem que todo mundo tivesse uma vida assim como a nossa de certa Paz e tranquilidade longe dessas tragédias, mas acho que não é nem questão de pedir muito e sim que é utopia porque nosso Planeta esta numa ira muito grande porque não soubemos cuidar dele, lamentavel.
abraço.

Saudações do Gremista Fanático

Silvia 'Sam' Cássivi disse...

Quando eu era pequena e expressão era 'Efeito Estufa', agora falam em outros nomes mas no final é tudo a mesma coisa: a natureza esta devolvendo o troco.

Faz um tempinho que não vou à praia pra entrar na água, geralemten ou fico lagarteando ao sol ou simplesmente tomando água de coco nas barraquinhas.

Rosan disse...

oi Mauro.
as tragedias estão aí para uma limpeza do planeta e não há muito o que fazer a não ser ter fé, e fazer tudo de melhor para o outro.
que bom que a praia está otima, e que tu podes aproveitar, nem todos podem, já es um privilegiado.
bom domingo amigo, desfrute de toda esta beleza e energia que tem na praia linda do cassino.

beijo

Silvia 'Sam' Cássivi disse...

tenho pele super sensivel e poderia pegar alguma alergia... mas no fundo é frescura, naõ vejo necessidade de entrar. rrsrsr

SIMON disse...

Grande Mauro! Quanto tempo, como vai tudo bem? Deve ser muito difícil ver a vida de uma pessoa querida se acabando devido a uma tragédia, só mesmo Deus para nos consolar.
Ando sumido nos comentários, mas volta e meia dou uma passadinha aqui para ler seus textos.
Forte abraço e use protetor solar! xD

Template

S empre é bom mudar a cara do blog de tempos em tempos, mas achei que os templates novos, aparentemente, do Blogger, fossem manter a aparên...