segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Minha desolação

Eu tenho que aprender de uma vez por todas, a levar comigo, para o lugar que for, a minha câmera digital.
Não sou fotógrafo profissional, longe disso, mas uma câmera registra fatos, e muitos.
Hoje fui a praia, e que praia, meus amigos, que sol, de torrar, mas tudo começa com o título de uma notícia do jornal, qual seja, "Plataforma P55 já está em Rio Grande".
Se já estava porque levar a câmera, pensei, se eu estou na Praia do Cassino, e quando entrei na praia, vi de longe a plataforma, e nem no canal ainda havia entrado.
Primeiro, dava tempo de ir em casa pegar a câmera e voltar, mas achei que a velocidade da plataforma, quando voltasse, já teria superado a minha chegada, ledo engano, esperei mais de uma hora.
Segundo, com fotos de celular e contra o sol, apesar de ter tirado muitas, não dá para pegar boas fotos, nem os detalhes de um zoom óptico de 12X.
Então eis a minha desolação!
Uma pena, uma grande pena!
Estava com os meus amigos Rossano e Eliane já que a mãe ficou pegando um sol ao lado do carro, e volta e meia a Eliane ia acompanhá-la, já que havíamos parado nossos carros lado a lado.
E encontrar um lugar nos Molhes da Barra foi difícil, tamanha a quantidade de carros e povo que encontrava-se no local a espera da P55 passar.
Câmeras digitais de todas as formas, das pessoais as profissionais, até cinegrafista havia no local.
Um helicóptero sobrevoava a P55, possivelmente da marinha e alguns barcos pesqueiros estavam próximos.
Dois rebocadores vinham a frente puxando a plataforma com imensos cabos de aços, numa longa distância.
Enfim ela passou e eu me retirei, mas parei próximo aos molhes.
Um carro aqui, outro ali, e nenhum encostado ao meu, porque sofro ao ter que ir pra praia e mal-educados encostarem suas cadeiras ou corpos molhados com água do mar.
Que vão para aquele lugar!
O meu carro é o meu carro, se eles não tem cuidado que vão estragar o deles, não o alheio.
E passei tanto bronzeador em mim, que nem os dois banhos de praia, nem o de chuveiro conseguiram removê-lo, mas depois de sentir os pés torrando nos molhes devido ao sol, ao calor intenso, na espera da P55, quando parei na praia, me lambusei a fim de me proteger.
E este foi o meu dia, a minha manhã de praia.

O incrível que quando foi a P53, fui eu, minha prima e o ex-namorado dela a Rio Grande, para fotografá-la, e o pessoal do porto de Rio Grande não nos deu acesso, achei isso um absurdo porque tudo o que queríamos era fotografá-la, simples fotos, agora que a P55 passou diante de meus olhos, minha câmera passou no armário e coube a mim tirar fotos e ainda contra o sol com a lente de um celular.
Assim também não dá!
Tudo para concluir que eu e as plataformas não estamos em sintonia, e este registro foi mais um que passou quase que em branco, pelo menos pude contar aqui este ocorrido.

Abraços aos amigos que vierem aqui, e não deixem de comentar!

Fotos de hoje







Agradeço ao sol pelo efeito da foto!




2 comentários:

Lúcia Soares disse...

O que é essa paltaforma? De todo jeito, uma pena vc não ter fotografado, já que era algo que queria ter feito. Também me esqueço de levar a máquina onde vou, e acabo sempre perdendo coisas ótimas de se registrar.
Aproveita bem a praia, o sol, o mar. Não gosto, mas adoro a ideia de estar de férias! rsrs
Beijo!

Orvalho do céu disse...

Olá, Mauro
Nestes dias vou pra roça e, ao mesmo tempo, vou pra praia... uma é perto da outra... rsrsrs...
Boa temporada pra vc!!!
Abraços fraternos de paz e alegria

Template

S empre é bom mudar a cara do blog de tempos em tempos, mas achei que os templates novos, aparentemente, do Blogger, fossem manter a aparên...